quinta-feira, 21 de maio de 2009

NÃO É SÓ O DESTINO, É A JORNADA

Não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a que há de vir” (Hb 13.14).

Harley-Davidson é uma motocicleta que evoca sensação de liberdade e prazer aos seus possuidores. Não é incomum vê-los reunidos andando tranquilamente pelas estradas, apreciando a paisagem, parando para descansar, e retomando a viagem, sem pressa. Qual o destino? Não importa, desde que a jornada seja bem aproveitada. Talvez por isso, uma das frases publicitárias mais famosas cunhadas para a marca foi: “Não é o destino, é a jornada”.

Ao contrário dos motociclistas das Harley, o cristão tem um destino. Ele sabe para onde está indo, e um dia deseja lá chegar e reunir-se com todos os que estão a caminho, pois “não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a que há de vir” (Hb 13.14).

Por que a existência de um destino é importante? Porque foi Deus quem pôs a eternidade no coração do homem (Ec 3.11). Na vida, é preciso saber o destino, para onde estou indo, qual é a minha “preocupação última”, pois é ela que determinará as minhas escolhas e minha forma de vida (Paul Tillich).

Entretanto, constato um problema em relação ao cristão: um “harleydavidiano” é um sem-destino que goza tremendamente da jornada, e um cristão é alguém que embora tenha um destino, frequentemente “despreza” a jornada.

Lembro-me da história da mulher que viajava num trem por um deserto árido, e regularmente pegava algumas sementes de um saco e jogava pela janela. Intrigado, um viajante perguntou-lhe o que ela estava fazendo. E ela respondeu: - “essa é uma viagem muito cansativa e a paisagem desoladora; estou jogando sementes de flores e girassóis para que outros, quando aqui passarem possam se alegrar com o a beleza das flores que nascerão”.

Seria muito bom se os cristãos associassem a importância que há em ter um destino, com uma vida que faça a diferença enquanto aqui estiver. Então, para ele, “não seria (somente) o destino, mas também a jornada”. Não é só em Quem eu creio que conta, mas o que eu estou fazendo de minha vida depois que cri.

Constato que muitos que têm como destino o céu se perderam na jornada. Tornaram-se figuras caricatas, entraram em disputas religiosas, perderam o humor, e embora digam que o seu tesouro esteja no céu, vivem para entesourar para “esta” vida. Não parece que estejam andando prazerosamente numa Harley, mas galopando um potro selvagem, tais são suas obsessões e desejos. Sempre absortos demais em si mesmos para prestar atenção em alguém. Preocupados demais com a chegada, tornaram-se egoístas. Exclusivistas, escolhem os companheiros de viagem, e recusam a companhia de quem não possui o mesmo “bilhete” que o seu.

Salvação não é um “bilhete” de chegada, mas é um ponto de partida. Salvação é a oportunidade que Deus me dá de recomeçar a minha existência em novas bases, rever meus conceitos e viver uma nova vida. É o início da renovação do meu ser, até que Cristo seja formado inteiramente em mim.

Francamente falando, nada sei sobre o céu, falo pouco sobre ele, mas a culpa não é minha. A única fonte confiável sobre o assunto é a Bíblia, e Aquele que poderia desvelar os segredos das habitações celestiais preferiu os temas relativos à Terra, como os pássaros, lírios, banquete, criança, amizade, trabalho, perdão, sementes, frutos... e sobre o céu, mesmo, Ele nos deixou apenas sussurros.

O destino pode até ser um lugar geográfico, mas pensa-lo apenas como um "local" pode não ser a melhor definição. Esqueça a visão de um lugar onde você tocará harpas, andando em ruas de ouro e pulando de nuvem em nuvem... mas será a plenitude de Cristo preenchendo o nosso ser, onde Ele será tudo em todos, e o nosso corpo de humilhação será transformado, as lágrimas enxugadas, e o que se partiu unido e restaurado. Não haverá ócio, pois continuaremos a servir a Deus (Ap 22.3).

Mas eu desconfio que quem não soube se portar na jornada vai se decepcionar na chegada.

Pr. Daniel Rocha
dadaro@uol.com.br

6 comentários:

Danilo Sergio Pallar Lemos disse...

Salvação não é uma aventura, é uma jornada, onde os processos para se alcançar a reta final são condiconais.

Acesse meu blog.

www.vivendoteologia.blogspot.com

ALFJr. disse...

Oi Danilo, graça e paz. Vejo que é a segunda vez que você deixa sua opinião sobre uma postagem nesse bog. A segunda também que você faz o convite para a visita em seu blog.

Você é bem vindo aqui, e terei o prazer sim, de te fazer visitas lá. Obrigado pelos convites: Oportunamente estarei também deixando minha constribuição no seu blog.

Sobre salvação, depende de como você entende o que é uma "aventura". Conforme o ponto de vista, as concepções podem sim, perfeitamente variar, e tudo não passar de "uma grande aventura" no sentido mais complexo do termo [não pejortativo, ou comos fator que indique esvaziamentos e descompromissos]. Gostei que você usou a palavra processo .. salvação é sim processo meu caro.

Tenho uma certa dificuldade com a palavra "condicional", á isso ou aquilo estamos condicionados. Ou pelo menos, sérias críticas à maneira que se utilizam do termno dentro de nossas Igrejas. Quase que um determinismo fatalista - considerando que nós, seres humanos, não poderemos jamais, suprir, nem dar conta, das condições celeste, se é que essas "condições" existem.

Duas condições são fundamentalmente cristãs, outras falam muito mais engendradas pelas nossas doutrinas asfixiantes, prezam muito mais pela nomia eclesiástica do que propriamente falam da manifestação do "Reino de Deus". Aliás, as duas condições, que ao meu ver são essencialmente cristãs, surgem com a única finalidade de preservar a vida. São elas: amar à Deus de todo o nosso coração e sobre todas as ocisas, e amar "o/a outro/a" [diferente de nós], como a nós mesmos/as.

Agradeço sua participação.
Podemos conversar mais sobre isso se você quiser.
Grande abraço.

Elton Ricardo disse...

Olá! Muito obrigado pela visita em meu blog. Você que colocou na sua lista mas não consegui visualizar aqui.

Obrigado pelo comentário.

Grande abraço.

Elton Ricardo disse...

Olá! Muito obrigado pela visita em meu blog. Você que colocou na sua lista mas não consegui visualizar aqui.

Obrigado pelo comentário.

Grande abraço.

ALFJr. disse...

Oi Elton, verifiquei, já está adicionado sim.

Abraço

Tatiane Dias disse...

Jr, olá! Muito obrigada pela visita e pelo carinho. E tb por ter linkado o Tempo Kairós. Que Deus continue te abençoando e inspirando.
Com carinho,

Tatiane Dias

http://tempo-kairos.blogspot.com/